Dr. Freudulento




Cara Maria,

Cá estou eu, a oferecer os meus préstimos, a si e a todos os que aqui a visitam.
Tenho uma agenda bem cheia e o que cobro à hora, não me permite vir aqui amiúde (nem à miúda), tratar da psi dos seus convidados. A sua, já me dá pano para mangas e água pelas barbas (um dia, havemos de analisar do ponto de vista psicanalítico destes e outros provérbios)

Comecemos então por si Maria, que não conseguiu o tal beijo com sabor a licor de ginja (não sabia que serviam shots de ginjinha fora do Rossio). Não fique frustrada, nem atribua tal insucesso à perda das suas capacidades de sedução. Analisemos…
As suas Pulsões Inconscientes, de beijar o seu objecto de desejo, foram Recalcadas quando o seu Consciente se deu conta que estava no Tokyo e, através de um mecanismo não – freudiano de encadeamento de pensamentos, se lembrou de telefone … telefone, chamadas … chamadas para Tokyo.

Super Tongue, na teoria da Interpretação dos sonhos, este seu nome tem que se lhe diga, mas adiante … Quando a viu vir, para cima de cima de si com boca de beijinho, ia caindo o Carmo e a Trindade … sendo que ela não era, nem a Carmo nem a Trindade, vejo aqui uma triangulação que se preconiza com o Complexo de Édipo … mais tarde, havemos de falar nisso.

... nunca me hei-de esquecer do foguetão do livro Tintin na Lua. Hummm… A menina Karla deve ser um caso sério …. transfere pulsões e emoções do seu objecto natural de desejo ….. para um foguetão!?!?!?!

Refere-se à masturbação como uma prática lasciva, Eufigénio. Só se for no seu Consciente, meu caro. Deve ser daqueles a quem o receio que crescessem pelos nas mãos, o impediu de resolver de uma forma saudável as Pulsões sexuais primárias.

E os beijos que se querem, se desejam e nunca se dão?
O seu caso é sério, amigo Kuran. É um caso de Recalcamento e, como consequência, resulta quase sempre em Acto falhado … considere acto, aquele que primeiro lhe vem à cabeça.

Maria, cobro estes extras, na sua próxima consulta.


Dr. Freudulento

0 comentários: