Mapa do orgasmo




Corria tudo muito bem Senhor Doutor, numa liga de epidermes com cabelos grisalhos e ruivos e com muito daquilo que o Clinton, tecnicamente, não considerou sexo.

Sempre que havia oportunidade, fosse manhã, tarde, noite ou madrugada, enrolavamos os nossos corpos um no outro, amalgamando os músculos, no cheiro agridoce do suor filtrado pela paixão do momento.

Mas sim, Senhor Doutor, algo começou a desfazer-se quando aquela alma começou a magicar sobre a sua incompetência, ou melhor, sobre a incompetência do seu zézinho me catapultar para o azul do céu. Oh Senhor Doutor, isto dito quando estou a voltar ao mundo dos vivos e mal distingo os seus olhos, a fixarem-me nas pupilas, por entre as minhas coxas, é «surrealizar por aí»!...

Acredite Senhor Doutor que ainda equacionei mandá-lo ler o manual para ver nas letrinhas impressas que setenta por cento das mulheres não atinge o orgasmo pela via vaginal mas num sussurro delicode, apenas exprimi que havia outras mil maneiras. Ele contra-argumentou que essa era a forma primordial e a única que permitia o supra-sumo da mítica efusão simultânea, o que de imediato me fez declarar adepta da mastigação de todo o bolo apesar de apreciar a decoração da cereja.

Oh Senhor Doutor porque é que os homens não seguem o folheto de reclamações da Portugália e perguntam só se foi tão bom para nós como foi para eles?...

0 comentários: