Dourar a pílula

Flores do Meu Desejo, 1996
ferro e espanadores, 110 x 30 x 230 cm
Joana Vasconcelos


O Senhor Doutor também já ouviu falar de que vão deixar de comparticipar os contraceptivos orais, a propósito de os disponibilizar nos hipermercados?... Como sabe, o preservativo até é o meu favorito e o melhor meio anticoncepcional do universo mas esta igualização da pílula e das camisas de vénus nas grandes superfícies parece-me uma promoção de produtos com o prazo de validade a acabar.

Imagine que até já pensei que o avançar para esta medida é uma manifestação de solidariedade para com o Padre Feytor Pinto que ao expressar publicamente concordância com o uso da borrachinha recebeu ameaças anónimas de ser denunciado ao Vaticano.

Mas depois pus-me a fazer contas que a matemática é sempre uma forma de garantir o lado científico das coisas e vá de conferir que os preservativos têm 5% de IVA enquanto que as pílulas, já com IVA incluído, ao serem vendidas com receita médica custam mais ou menos 25% do preço de mercado.

Oh Senhor Doutor, corriga-me se eu estiver errada mas não estarão a querer que o prazer pague mais de 5% de imposto e que a a pílula seja um luxo?...


0 comentários: