Não é uma branca


Escrevia, escrevia muito. Histórias, diálogos, ensaios. Escrevia cada vez mais para não deixar em branco. E cada vez mais escrevia finais brancos. Sem conclusão definida, apenas para sentir.

A sua escrita é uma cópula.

0 comentários: