O Manel dos Limões

O erotismo de rua por uns olhos masculinos, piçalheiros mesmo, de acordo com uma peixeira.

Assumimos um destino pornographico quando trazemos à consciência as marcas que estes episódios deixam. Hoje, compro peixe num hipermercado que também tem uma peixeira-peixeira, tipo saída de um filme bdsm rodado na Bulgária: pequenina, magrota, arrapazada, provavelmente um pequeno alfobre de DSTs, radiante na sua beautiful ugliness. Um dia disse-me, com um regard (no sentido foucaultiano) inesquecível: "tem de abrir bem o saco, que é para eu poder enfiar o peixe no meio". Eu, foi como se visse um lince na Serra da Malcata. A máquina do tempo disparou-me até aos "olhinhos piçalheiros" e tive de me segurar para não meter a cabeça na banca de gelo, entre a xaputa e o linguado.
Por isso estais a ver: se precisardes, começai por estar despertos para a pornographia de rua que vos envolve. Aproveitai a época de saldos, e ide às lojas de roupa feminina, a partir das 6 da tarde, quando elas já têm 10 horas de peregrinação comprativa em cima, e aspirai todo o ar que puderdes perto das cabines de prova. O resto virá naturalmente.


(no Pornographo )


0 comentários: