Todo teu


É simplex, como passou a ser moda dizer-se. A solução que encontro para reduzir despesas, é despedi-lo. Aliás, vem em todas as cartilhas de gestão corrente que quando toca a cortar nas despesas o mais fácil é cortar no pessoal e digamos que este simpático nem no quadro está, por falta de contrato, o que agora até dá um jeitaço.

Avaliando o investimento, posso vir a ter saudades das suas massagens nos pés após um dia enformada em sapatos afunilados mas até já há uns massajadores de pés tão em conta que em pouco tempo estão amortizados. Depois, com ele gasto o dobro da água, do gel de banho, do champô e até do papel higiénico, para conseguir apenas alguma queima de calorias e menor consumo de chocolate.

Até já estou a imaginar a lamechice com que ele vai argumentar recordando os momentos em que me diz sou todo teu e o empenhamento que neles põe como um verdadeiro profissional da queca e da lúxuria pelo que já preparei a simulação gráfica demonstrativa de que o spread de uns quilos de ossos, carne, sangue e linfa com o meu saldo bancário, não me geram lucro.



(Street Kids, Propaganda)

(agradeço à
Papoila Rubra o envio desta imagem por email)

0 comentários: