National Mengraphic

(Foto © João Freitas, 2006, Abram Alas Pró Noddy #1)

O início do novo ano lectivo trouxe-me à memória um curioso espécimen da fauna masculina que se caracteriza por sucessivos encornanços à legítima em funções, na maior descrição como é esperado por todos e que quando estes factos se tornam públicos, na pior das hipóteses por evidentes barrigas que só esvaziam após uns quantos meses, passa a investir fortemente na crias, particularmente se forem meninas.

Nesse ciclo, começa a apregoar aos quatro ventos que a sua vida é dedicada às suas meninas. Fotografa-as constantemente como outrora fizera às suas mães e expõe-nas incessantemente em todos os brinquedos de que dispõe, quer seja o ecrã do telemóvel, quer seja o ambiente de trabalho do computador ou até usando o velho papel fotográfico encaixilhado pelas paredes de casa. Se forem pequenas, passeia-as constantemente nos parques infantis sob os olhares embevecidos das mães que lá poisam. Se forem adolescentes, agarra-se vigorosamente ao volante da sua potente viatura e faz centenas de quilómetros para as colocar na primeira fila de todos os concertos estivais das bandas predilectas, distribuindo sorrisos por todas as amigas do seu rebento a capearem a avaliação concupiscente que faz de qualquer peça com mais de 40 quilos de peso.

Até faz lembrar aquele simpático boneco da Cidade dos Brinquedos que se quer dar bem com todos e por eles ser acarinhado, sempre a sorrir e a agir tão conforme os valores socialmente estabelecidos que lhe seria apropriada a canção "Abram alas para o Noddy".


Adblock
Adblock
Adblock
Adblock

0 comentários: