Segurem-me


Não, mana, garanto-te que não tem nem o Clooney nem o Pitinho. Nem o Bloom, nem nenhum daqueles que nos altera logo a tensão arterial e obnubila as vistas. Nem sequer produto nacional como o Rogério Samora ou o Jorge Corrula que com aquela carne fresquinha fez de Padre Amaro. Primeiro, atiram-nos para cima com um gajo dos reboques. Depois, com dois mecânicos de automóveis, um careca e outro de cabelo comprido, suponho que para abranger todas as estéticas capilares, mas qualquer deles totalmente limpinho, sem pinga de óleo que se veja. Em seguida, dão-nos um polícia com ares de engatatão tão óbvios que mais parece um gigolo numa esquina, apesar de estar encostado a uma mota. E finalmente, apresentam-nos um engravatadinho com auricular e pespegado na frente de um monitor, todos com um ar de pãozinho sem sal que tira a pica toda.

E acredita que alardeam que é um anúncio feito para agradar às mulheres, não sei se por culpas no cartório pelo material apresentado se por deduzirem que essa intenção nos pudesse passar despercebida. Na deles, fazendo-nos o enorme favor de reconherecem que conduzimos, continua a ser feminino precisar dos gajos para mudar os pneus, tratar do motor, rebocar-nos, perdoar-nos as multas ou quiçá, abrir caminho para a nossa passagem e ainda necessitar de um Marto para resolver todos os nossos problemas.

Por isso, mana, se me seguram, ligo logo ao Marto de serviço a dizer-lhe que não consegui fechar o tecto de abrir e até parti as minhas adoradas e longas unhas, que começou a chover e encharquei o cabelinho acabadinho de pentear e por isso é urgente que mande um manicure, um cabeleireiro e já agora, alguém para consertar o telhadito da viatura.

(imagens gentilmente enviadas por Xico.LF)

Adenda: Descobri agora uma outra opinião feminina sobre este anúncio que convido a lerem.

0 comentários: