Continua a mandar postais


O intelectual fora apanhado em indecentes demonstrações de afecto com o seu moleskine, tomando notas e relendo-as depois, com um sorriso evidentemente libidinoso. Com alguma sorte, a fotografia de capa ainda relançaria a sua carreira.

posted by Alexandre at 4:23 AM








Às vezes escrever (a sério) custa mais que sentir, talvez porque nunca se consiga sentir tanto como o que se escreve; pelo menos quando somos nós a determinar o rumo das coisas.
Como se para sermos uma espécie de semi-deuses dos destinos dos outros, nos fosse obrigado a saber o que custa morrer ou viver, sorrir ou chorar.

# posted by Vanus @ 12:18 AM

0 comentários: