À tua, Jorge!






Oh Jorge, sinto um espinho aqui atravessado na garganta por não saber em que Europa andas nessa tua vida larga.

Mas para neste dia o ambiente te ser familiar comecei já a tirar umas cervejinhas.

À tua e que contes muitos!




0 comentários: