Dois anos de Mastros


Em directo do Alto Minho e vestido com o seu inseparável casaco de malha (ao lado do braço, na imagem), temos hoje connosco Nuno, o cigano mágico, no dia em que se comemoram dois anos de existência do seu Mastros ao Alto.

Chez Maria (CM) - Diga-nos Nuno, tem sido difícil manter a força na verga nestas andanças?
Nuno (N) - Não me venhas com merdas. Apaga a tv, escreve um poema, apaixona-te por uma mulher feia, não urines nas esquinas.

CM - E quer contar-nos qual o segredo para conseguir manter um blog a partir do Alto Minho, longe dos centros de decisão da capital?
N - Panic ! Segue o que sentes e merdas assim.

CM - Qual foi a maior dificuldade que encontrou nos últimos 365 dias?
N - Andei entretido a sacar da mula, da demoníaca mula e o Gabiru a puxar-me a melancolia da parte de dentro. Ele já sabe que eu a guardo por baixo da roupa íntima desde que desisti de electrificar o meu jardim.

CM - E há algum facto que recorde com mais emoção, para além de qualquer jogo disputado pelo FCP, naturalmente?...
N - Não posso aqui deixar passar em claro uma situação... a Joanna Newsom no Mastros.

CM - Uma última pergunta : que projectos para o futuro?
N - Viço e inundar as editoras com contos sobre putas, drogados e suicidas polvilhados de palavrões e tiroteios.

0 comentários: