A Musa do Gil

Já uma pessoa não pode, com diz a Hipatia, ir arejar a joaninha que no regresso encontra algo mudado, para além do preço da gasolina.

Isto para vos dizer que o Carlos Gil pôs um ponto final no seu (O Vazio), de onde reproduzo a sua Ode às musas , um poema que me enche:






todo o sarau falaste de poesia. mas
o que me recorda é a erecção, a estrofe dos lábios secos,
muito provavelmente tesão

do dedilhar do poema mordido,
os sussurros, essa coisa fodida
de toda a noite murmurar poemas e poesia
e o único que recordo ser assim, ouvindo
teus lábios em poética erecção.







Deixo aqui as minhas ...

0 comentários: