Sonhadores no deserto

Em resposta a um desafio da Vague



Convidei-o para um chá no deserto que é uma forma bem mais poética de nomear o local onde vivo desde que o Mário Lino despejou aquela argolada.

Conhecido agora como o conformista fui-me a ele com a estratégia da aranha e teci-lhe os maiores elogios e atenções com a um pequeno buda. Até levei o chá para a varanda a pretexto de ver la luna que sempre é uma pronúncia mais sensual e os beijos fundos e húmidos derramaram-se naquela luz natural.

Apesar de não estarmos no ano de 1900 em que tanto estava por construir e descobrir e apesar de pelas décadas ter sido a nossa beleza roubada continuávamos sonhadores para dispor de energia para repetir algumas cenas de O último tango em Paris e não desperdiçámos a ocasião.


Todos os títulos de filmes usados são de Bernardo Bertolucci:
2003 -
Os Sonhadores
1996 -
Beleza roubada
1993 -
O pequeno buda
1990 -
Um chá no deserto em Portugal
1979 -
La Luna
1976 -
1900
1973 -
O último tango em Paris
1971 -
O Conformista
1970 -
A estratégia da aranha


Adenda- Como entretanto houve participações nas caixas de comentários aqui ficam:

Lilás
O som de Mozart cessou repentinamente, a pianista levantou-se de um salto. As horas que passara ao piano pareceram-lhe instantes. A sineta da porta trouxera-a de novo à realidade. Abriu a porta com ânsia de quem espera alguém, na soleira o carteiro sorridente entrega-lhe uma carta, lágrimas amargas caem-lhe pelo rosto lívido. O amor que um dia partira para África, que nunca fora sua, e por quem tinha esperado anos a fio, encontrou a morte em Veneza à saída de um cinema, que não era paraíso. Ele, o pianista que finalmente regressava aproveitara uma pausa para ver a lista de Schindler.
O Piano
Morte em Veneza
O Pianista
A pianista
As horas
as Lágrimas amargas de Petra V. K.
O carteiro de Pablo Neruda
Cinema paraíso
A lista de Schindller
África minha

0 comentários: