À Ana e ao Erecteu

À Ana e ao Erecteu
porque as palavras que possuo não bastam para vos abraçar, enlaço-vos nas do José Gomes Ferreira:




Porque é que este sonho absurdo
a que chamam realidade
não me obedece como os outros
que trago na cabeça?

Eis a grande raiva!
Misturem-na com rosas
e chamem-lhe vida.

0 comentários: