Sexo sem complicações

"A avaliação tem que incidir sobre o conhecimento: sabe, passa; não sabe, não passa" *



Esta bonita frase que serve de epígrafe a este post, aplicada a uma qualquer relação amorosa ou mais ou menos conjugal, tornaria as sonhadas relações de um dia sem mais nenhuma ralação uma realidade massificada: quem sabe fazer sexo está passado e pode acabar a cópula e nunca mais na vida se tem de preocupar com a assiduidade.

Também nas relações laborais estabelecidas na prostituição não haveria nenhum dever de assiduidade reconhecendo-se finalmente o valor e o mérito a estes profissionais: os bons só trabalham quando querem.




* Público,
02.11.2007 - 09h42

12 comentários: