A cor de uma estrela


Hoje quero dedicar o post a essa intérprete tão vilipendiada que é a Celine Dion já que, salvo melhor opinião, a rapariga até tem capacidades inauditas.

Sem prejuízo da sua voz, as capas dos seus discos condensam bem a ideia de que os temas que interpreta são bem capazes de ombrear com uma Ana Malhoa, uma Rute Marlene, uma Mónica Sintra e até quiçá, com uma Ágata.

Repare-se que logo em 1981, ainda com um ar de virgem é certo, canta canções de Natal que é daquelas coisas de venda garantida como o papel e os pensos higiénicos, equiparando-se valorosamente a nomes como Emanuel, Rebeca, Romana, Sérgio Rossi, Suzana, José Malhoa ou Jorge Ferreira. E na sua caminhada para o sucesso, passados onze anos ela tinha muito mais para mostrar e não obstante a pose algo distante e tapada até ao pescoço, mostra-o: as pernas.


No ano seguinte, em 1993, continua a exibir as pernas mas era necessário dar mais ao público e ela deu: um decote generoso recostado num sofá que até necessita de ventoinha para arrefecer. Quer-me parecer que esta não foi uma escolha acertada porque três anos depois escondeu as pernas e exibiu claramente lingerie negra ameaçando no título que cairia para cima do homem que lhe atravessasse o estreito, falling into you, no original. O público exige e a artista dá.


Contudo, as pernas voltaram em 1999 porque a aposta certa eram os cabelos que passou a apresentar longos e em desalinho, de acordo com o sonho de qualquer macho que se preze e não fosse falhar alguma coisa, realçou todas as suas formas com um vestido colante para gritar que a tratassem como uma lady, seguindo o exemplo de Marco Paulo que já em 1997, em Taras e Manias, cantara Uma lady na mesa, uma louca na cama.


E finalmente, no ano passado, assume-se quase quarentona num fato de executiva com o peito e o umbigo à mostra e inevitavelmente, loura platinada, para revelar Taking changes com temas tão marcantes como Sozinha, Olhos em Mim, Meu Amor, Sombra do Amor, Surpresa Surpresa, Uma Canção para Ti, Um Mundo para Acreditar, Não consigo combater este sentimento, É Apenas a Mulher em Mim. É a cantora a gerir em pleno o seu negócio de venda de bonés, canecas, canetas, colheres, perfumes, porta-chaves, pulseiras, t-shirts, e até livros sobre ela própria.

0 comentários: