Dois anos de águas correntes

Para comemorar os dois anos de solarengo e suave marulhar do Como um Rio aqui fica de prenda um poético fontanário.




Nossa sabedoria é a dos rios.
Não temos outra.
Persistir. Ir com os rios,
onda a onda.

Os peixes cruzarão nossos rostos vazios.
Intactos passaremos sob a correnteza
feita por nós e o nosso desespero.
Passaremos límpidos.

E nos moveremos,
rio dentro do rio,
corpo dentro do corpo,
como antigos veleiros.


Carlos Nejar

0 comentários: