Coisa de tarecos


Uma gaja arma-se em rija e até que as bimbas não estão flácidas nem apresentam o picotado da celulite mas quando uma gripalhada nos levanta a febre quase aos quarenta graus e não temos ben-u-ron em casa e se quisermos o bendito comprimido temos mesmo nós de ir arder até à farmácia mais próxima duvidamos dos benefícios da vida a solo.

Um gajo que até não faça a ponta de um corno se não for totalmente desprovido de ternura mais do que outro animal de companhia é fiável para estes recados. A disposição para lhe aturar as madurezas é que varia de acordo com a lista de componentes de base que cada gaja julga imprescindível num gajo e não é coisa fácil de encontrar como ir ao McDonald's e escolher um menu.

O que vale é que a publicidade é emitida para nos facilitar a vida em vez de peregrinarmos por aí a ler as bulas de cada um e segundo o IKEA, se nos dedicarmos com fé à bricolage para renovar o mobiliário de casa os gajos que são arreigados às montagens desde os kits juvenis de aviões ou barquitos aparecem-nos logo a tocar à porta.

0 comentários: