A boneca do Mato Grosso

O apelido artístico da Mata impeliu-me a conhecer essa Vanessa de Mato Grosso que toda a gente conhece de ouvido, pelo menos desde o dueto com o Ben Harper.
Vanessa já tem três álbuns publicados. Ao primeiro, de seu nome Vanessa da Mata (2002), seguiu-se dois anos depois Essa Boneca Tem Manual e no ano passado, Sim. E convenci-me que ela tem tudo para ser uma boneca logo a começar pelo seu ar tombado.
No segundo disco já se ergueu mas a saia de flores, os gatinhos fofos a cheiricar por ali, o papel de parede também florido e a condizer com o generoso decote para um colo branco que palpita sob o colar ali mesmo à direita de quem está está a olhar e até os tótós, convenceram-me que estava perante uma casinha de bonecas.
Aliás, o último disco em que volta a aparecer caída sobre o seu enorme vestido de Barbie e a repetir sim confirmam todas as suspeitas de que a Vanessa é uma boneca que diz sim.
Recordamos ainda que as onomatopeias e os sons guturais são uma constante do seu repertório cujo exemplo mais conseguido é o tema Ai, Ai, Ai de 2006, feito a meias com Liminha, que transcrevemos:
Tchunanananã!Ná Nã Nã! Ná Nã Nã! Ná Nã Nã!Tchunanananã!Ná Nã Nã! Ná Nã Nã! Ná Nã Nã!Tchunananã!Ná Nã Nã! Ná Nã Nã! Ná Nã Nã!Tchunanananã!Ná Nã Nã! Ná Nã Nã! Ná Nã Nã!Tchunanananã!Ná Nã Nã! Ná Nã Nã! Ná Nã Nã!Tchunanananã!Ná Nã Nã! Ná Nã Nã! Ná Nã Nã!

Se você quiserEu vou te dar um amorDesses de cinemaNão vai te faltar carinhoPlano ou assuntoAo longo do dia…

Se você quiserEu largo tudoVou pr’o mundo com vocêMeu bem!Nessa nossa estradaSó terá belas praiasE cachoeiras…

Aonde o vento é brisaOnde não haja quem possaCom a nossa felicidadeVamos brindar a vida meu bemAonde o vento é brisaE o céu claro de estrelasO que a gente precisaÉ tomar um banho de chuvaUm banho de chuva…

Ai, ai, ai, ai, ai, aiAi, ai, ai, ai, ai, aiAaaaaaai!Ai, ai, ai, ai, ai, aiAaaaaaai!Ai, ai, ai, ai, ai, aiAi, ai, ai, ai, ai, aiAaaaaaai!Ai, ai, ai, ai, ai, aiAaaaaaai!

0 comentários: