Stravinsky e a música de cama

© Bartolomeu


Igor nasceu russo, bem... alourado, e aprendeu a profissão de compositor. Compunha aquilo que ainda não estava estragado, como uma "Ave de Fogo" (era uma gaja que ele andava a comer e que se apresentava sempre envolta em véus, que faziam lembrar ao Strav uma ave, como a gaja era fogo...). Compôs também uma Petrusca, uma gaja preta que era uma cusca do caraças, mas que fodia como se não houvesse amanhã e a quem o Strav não se cansava de concertar.

Depois o rapaz teve um deslize e, tal como eu, aventurou-se no mundo da zoofilia e "concertou" uma Raposa, aquilo foi uma tragédia, porque rapidamente o Strav se apercebeu da manhosice da bicha. É isso mesmo, era uma bichona muito bem disfarçada que conseguiu manter o Igor iludido durante um bom par de anos. Segui-se uma Mavra com quem "contraíu" Núpcias. Não se sabe a origem desta Mavra, porém, afirmam alguns que era filha de "Édipo Rei", outros garantem que fora sua concubina, há ainda aqueles que garantem ser dele uma filha ilegítima.


[Imagem: © Lukas Kandl, Ecrin pour la musique de chambre]

0 comentários: