Uma questão de wc *




Ó Senhor Doutor se quer mesmo a minha opinião, o que lhe posso dizer é que me parece que a maioria dos homens apresenta um defeito de fabrico: falta-lhes o chip de partilha de sentimentos e de espaços.

Os homens, com raríssimas excepções, são inconfundíveis naquele resmungar de chega para lá, entre dentes, porque estamos a ocupar espaço na casa de banho deles. Mesmo que tenham o dobro do nosso tamanho e sobretudo, da nossa largura, nunca é o rabo descomunal deles que está a impedir a passagem entre o lavatório e a sanita, não!... Nós as mulheres é que temos a triste ideia de estar na casa de banho sempre que eles lá querem estar.

Depois, senhor Doutor, há aquele arrepio que sentem se lhe vemos a pilinha enquanto estão a urinar ou a lavá-la no lavatório ou no bidé, como se a masculinidade se esvaísse pelos nossos olhinhos e só pudessem ser vistos nus por mulheres quando estão com o membro erecto. E nem pensar em fazer da casa de banho um local de alegre convívio como sabiamente o faziam os romanos nas suas casas de banho públicas que isso é mesmo um crime de lesa-pátria. A maioria dos homens começa a balbuciar e a grunhir e se não obedecemos às suas queixas para sair imediatamente da casa de banho eles gritam a plenos pulmões Não vês que me estás a incomodar?.

Ocorre-me também que independentemente do tamanho da banheira, a sugestão de tomar banho juntos é a maior das blasfémias. Segundo a lógica deles, um homem e uma mulher juntos na banheira só podem dar uma queca. Para tomar banho mesmo, ficam irritadíssimos por terem de nos de passar o champô, por nos emprestarem o chuveiro ou simplesmente por estarmos a ocupar um espaço que já mal lhes chega para sentirem que são donos de todos os mundos, seja a casa deles, a nossa, a dos vizinhos ou a da Conchichina.

E sabe Senhor Doutor, o pior não é terem este comportamento. É acharem que é normal porque sempre assim foi e sempre assim há-de ser. Ao menos podiam já vir etiquetados como loiros de nascença.

* Original de 2004

[Imagem: © Mad Wasabi, Lovehammer]

0 comentários: