Alavancar

(Por via do claustro fobias)



Fazia-me falta o Aurélio. Para me incentivar, promover e estimular as endorfinas que me dão o prazer de estar viva durante aquela horita e na ressaca dos dias seguintes. E solicitei-lhe telefonicamente o seu eficaz comércio de carne.

Descasquei-o à mão que a pele sob os nossos dedos é muito afrodisíaca e o Aurélio de língua em riste alavancou uma eficiente rentabilidade das minhas humidades interiores em paralelo com um crescimento significativo do seu instrumento de trabalho, conjunto que aumentava a sua posição competitiva no mercado do alavancanço pela bola de neve do orelha a orelha feminino.

O investimento do Aurélio nos preliminares demorados alavancavam mais de 60% do seu sucesso no turismo interno feminino e a sua criteriosa programação de atracções como o anel vibratório que vibra no clítoris mas não na vagina elevavam-lhe os índices de sucesso o que conjugado com muito beijo húmido e lânguido durante toda a transacção me arrancavam estridentes alavanca-me, alavanca-me que os vizinhos estranhavam.


[Foto © DDIArte, 2008, Brainstorming]

0 comentários: