O meu top de gajos de 2008

[Foto © Seat, campanha publicitária do verão de 2008 com Nelson Évora]

Estamos naquela altura do ano em que do alto da nossa cátedra debitamos as nossas escolhas anuais naquele balanço do ego que nos sossega e sacia como uma cópula na posição do baloiço. Tal e qual como as televisões apresentam as revistas de imprensa com as suas escolhas dos acontecimentos do ano.

As minhas, em rigoroso acordo com a temática que perfilho, são: Nelson Évora, Angélico Vieira e Javier Bardem.

Opções geradas no facto de terem sido estas as caras estatisticamente mais visitadas chez moi em 2008. Quero até crer que no corrente ano, as gajas e os homossexuais invadiram a blogoesfera fazendo dos gajos desnudados os mais procurados, tão ao contrário do que acontecia aqui há atrasado, quando ainda em 2006 eram as gajas nuas que levantavam os pilómetros das audiências.

Nelson Évora após se ter sagrado campeão olímpico no verão do contentamento tuga foi o mais requisitado pelo público nacional e também pelos países mais recentes na União Europeia, aqueles que antigamente se chamavam países de Leste, provavelmente a dar razão à simpatia que costuma avivar-lhe a expressão dos seus bonitos traços estéticos. Um pêssego é o que ele é.

[Foto © André Falcão, 2008, Angélico]

Angélico Vieira foi o segundo mais procurado por público quase exclusivamente nacional, salvo uns salpicos do Brasil e da Suíça, para demonstrar que um gajo lindo de morrer com uns polegares do tamanho do desejo e que dança de forma sensual tem sempre lugar no coração e nas cabeças das adolescentes desde o tempo de Elvis Presley.

[Foto © Fotonoticias/WireImage, 2008, Javier Bardem no 56º Festival de Cinema de San Sebastián]

Finalmente, o oscarizado Javier Bardem, o pretendido por gente de todas as partes do mundo, com especial incidência para os Estados Unidos da América, talvez a confirmar que ainda lá impera a sedução pelos ganhadores e homens de sucesso ou que o seu próximo presidente será hispânico.

0 comentários: