O sexo duplo dos cangurus


Esse simpático mamífero marsupial que conhecemos como canguru, tal como aparece nos desenhos animados, pratica mesmo kickboxing disferindo murros e chutos nos outros machos, para conquistar o direito de acasalar com uma fêmea. Às vezes, até mordem e arranham histericamente.

Como são altamente sociais, vivem em grupos de 10 ou mais gajos e gajas, onde os machos formam uma hierarquia, baseada na idade e no tamanho conferindo ao gajo dominante o acesso exclusivo às gajas para acasalar mas que lhe dá também uma trabalheira desgraçada em rondas constantes às suas fêmeas, para monitorizar se estão em fase reprodutiva e carecem dos seus serviços e se há necessidade de intimidar os outros machos que vão tentando acasalar com elas.

Como o canguru tem um pénis bifurcado gerou-se a lenda de que tinha dois mas é a gaja que tem dois úteros e duas vaginas laterais, para a passagem do esperma, o que é um sistema muito prático para um tripla gestação porque enquanto um está a mamar nas quatro tetas - duas das quais dão leite continuamente- no quentinho do marsúpio, pode estar outro a gerar-se e outro ainda ainda em estado de stand by, tanto mais que as crias nascem através de um canal central independente, dita a vagina mediana ou o canal pseudovaginal, que se desenvolve no primeiro parto. Ou seja, findos os 30 a 40 dias de gravidez, a fêmea pode acasalar novamente.

No entanto, tanta abundância nos cangurus não pode entristecer os humanos, que junto com os golfinhos são os únicos que fazem sexo por prazer, tanto mais que o músculo mais forte do seu corpo é a língua.



[Imagem gentilmente enviada por JPS]

0 comentários: