Mamoca nacional contra a crise


A custar pouco mais que um maço tabaco, menos cinco cêntimos que 4 euros, vai estar nas bancas já na sexta-feira dia 27 a edição portuguesa da Playboy com exclusivos de mamocas portuguesas e femininos traseiros nacionais.

Numa altura em que a crise faz os portugueses andarem de bolsos vazios esta revista vem combater a crise sugerindo que se tire as mãos dos bolsos e se combata activamente a depressão. As televisões insistem nas reportagens sobre o stress e o desemprego como factores de diminuição da libido dos portugueses e do aumento do cansaço e desmotivação para qualquer exercício físico mas a Playboy portuguesa ao investir na ginástica das vistas vem contrariar o clima de crise e contribuir decisivamente para o treino das mãos e dos dedos para potenciar a alegria nacional.

Nesta ocasião, como aqui há atrasado aconteceu com a FHM ou a Maxmen, só se lamenta que nenhuma editora lance uma Playgirl nacional com esbeltos playmates portugueses aproveitando o nicho de mercado constituído por mais de 50% da população portuguesa.


[Foto: Ricardo Claudino- almadense, 1,85 de altura, 80 de cintura, camisa 38, casaco 50, perna 83, sapatos 42, olhos esverdeados e cabelos castanhos- para a colecção de lingerie de Miguel Vieira]

0 comentários: