A questão tuga de ter e não ter


Hoje (espera-se) já temos a Playboy portuguesa nas bancas com uma Eva de longos cabelos para cobrir os mamilos. À laia de naco na pedra. Mas servida em folha de alumínio.



Continuamos é a não ter à venda o preservativo feminino. Todavia começa amanhã uma campanha publicitária (nas televisões e nos cinemas) para incentivar o seu uso esperando que o aumento da procura alicie a oferta: num gritante senhor farmacêutico, hoje somos muitas mas amanhã seremos milhões. Ficai-vos também com este vídeo de Jonesy:

0 comentários: