Posicionamento estratégico


É da sabedoria tradicional que gajo que é gajo nunca pergunta o caminho nem que tenha de dar vinte voltas ao quarteirão ou gastar quilómetros e quilómetros até dar com a coisa que parece que o genoma masculino vem com a vergonha de dar à língua programada.

É também por isso que salvo aquelas horas em que vão curar os achaques nervosos a gastar gasolina sem destino, os homens circulam de automóvel na maioria das vezes com co-pilota, preferencialmente de saias que distracção de pernas ainda não é punível pelo Código da Estrada e com a vantagem evidente de ser ela a deslindar os mapas e a baixar o vidrinho do seu lado para inquirir transeuntes em caso de necessidade.

E em mais este caso de exploração da mulher tenho de lembrar a preciosa colaboração que as empresas fabricantes de GPS deram na orientação dos homens desde que passaram a disponibilizar estes equipamentos em diversos modelos e tamanhos de ecrã , libertando assim a mulher para actividades que considere mais produtivas. Tenho ainda de salientar o rigor que algumas delas colocaram na produção destes sistemas, nomeadamente para evitar uma potencial rejeição dos mesmos por falta de hábito, quando gravaram todas as indicações numa voz feminina.


[Foto © Alexandre Serra, 2006, Editorial Site AS]

0 comentários: