Harmonia conjugal

Se é um homem triste por viver no século XXI em que as mulheres já não lhe obedecem cegamente e sente que perdeu metade dos privilégios que o seu pai, o seu avô e o seu bisavô detinham, obrigado que está a partilhar as tarefas domésticas e as decisões do casal com a sua cônjuge, tudo por causa da moda da igualdade de género, ainda há uma esperança para si.

O site Conjugal Harmony tem a solução: mais de quatro mil presas com quem se pode casar e que apenas o obriga à consumação do acto, que poderá repetir as vezes que lhe aprouver, apenas devendo satisfações à escolhida quando lhe apetecer e com a enorme vantagem de os seus ciúmes estarem automaticamente excluídos pela natureza da relação.

Esta é a oportunidade de recuperar o seu orgulho marialva e macho e de confortavelmente tratar as mulheres com quem se relaciona ao mesmo nível em que coloca todos os seus haveres e o seu automóvel.

8 comentários:

PreDatado disse...

Qual a hipótese de não ser assassinado nas próximas 2 horas?

maria_arvore disse...

PreDatado,
Homessa. Mas para que haveria ela de querer aumentar a pena?... ;)

Julgo que numa perspectiva masculina o único senão deste serviço é que as mulheres saiem da prisão depois de cumprirem a pena... ;)

Bartolomeu disse...

Do "cardápio" que sugeres, interessou-me, para começar o périplo marital, a "lassie", não fosse o facto de ainda se encontrar na faixa imberbe dos 18 aninhos e já lhe estáva a mandar um mail, perguntando se estaria disponível para me lamber o osso.
Mas... dizes no final que é esta a grande oportunidade para recuperar orgulhos perdidos, tratando as gaijas ao mesmo nível do automóvel!?
Tás parva ou quê!!!???
Meu riko karrinho!!!

Fabulosa disse...

bem, pelo menos elas não ficam a criar teias de aranha lá na prisa. fora isso.... brrrrrrr!

maria_arvore disse...

Bartolomeu,
:))))

Caramba! Estava a ver que nenhum gajo era capaz de assumir que valoriza mais o seu belo carrinho do que uma mulher. ;)
E obrigada por me dares razão quanto ao orgulho marialva.

maria_arvore disse...

Fabulosa,
Tal e qual! Elas podem usar os homens como meros objectos de desejo e prática. ;)

mfc disse...

Prefiro continuar a obedecer-lhes...

maria_arvore disse...

mfc,
e tanto romantismo não te tornará numa história de O no masculino?... ;)