Clube das virgens

click to comment
[Foto © José d'Almeida & Maria Flores, 2009, Appuyer sur bouton-Arret -v ]


Como o vinho do Porto e a ginjinha há tradições que voltam ciclicamente. E assim a blogoesfera acolhe desde o ano passado um Clube das Virgens, de 22 meninas dos 16 aos 32 anos lideradas por Margarida Menezes, Magui para as amigas, que proclama que o «clube das virgens foi criado de mim para ti, para nós, virgens de portugal e com orgulho!», copiando uma ideia que já fez caminho no Brasil.

Lamentavelmente, eu que até gosto de acompanhar todos as novas tendências, mesmo que revivalistas, estou impedida de pertencer a este clube a menos que o meu signo ascendente conte. Também não vem daí mal ao mundo porque depois de ler o blogue de ponta a ponta, obviamente sem mais penetração de qualquer espécie, quero crer que o estado de virgindade pode até ser prejudicial à saúde.

Não é assim por nada muito especifico mas detectei que a virgindade provoca um fraco uso da língua portuguesa pela ausência de acentuação e pelas resmas de erros ortográficos como ausêntei, camera de lobos, control, preenxeram , quizer, voçes e até xixolina para designar Ilona Staller.

Depois também me pareceu que a virgindade nos transforma em couves, não por falta de talo mas por carência de opinião crítica já que «O Clube das Virgens, é completamente alheia (sic) a todas as manifestações de caracter Político, Desportivo e Racial» e até penaliza quem «Injuriar ou ofender membros dos partidos políticos, religiosos e fomentar o racismo».

Acresce que também deduzi que é necessário perder a noção da realidade e acreditar piamente que esta é um conto de fadas já que o Clube avança que «Iremos mostrar que ser mulher é muito mais que uma questão de virgindade, e que sendo um principe encantado ou um sapo disfarçado o nosso amor chegará um dia...». Ora isto é uma grande contrariedade uma vez que este enunciado também não é prático pela escassez de moçoilos de linhas de casas reais e por excluir à partida todas as moças republicanas.

E confesso que se me arrepiaram os pelinhos de todo o corpinho quando vi nos estatutos atribuídos às meninas sócias virgens apenas 3 direitos contra 7 deveres mais a machadada de nada valerem para além de fazerem número quando se estabelece que «É inteira competência da Presidente deste Clube a continuação ou a anulação do mesmo».

Seguindo o hábito da Presidente virgem Magui apenas lhes desejo muitos beijinhos (castos), que fiquem bem e sejam felizes.


Notícia extraordinária: Hoje ao vivo e a cores, a partir das 14h, no programa Sociedade Civil da RTP2 podem ver a Magui a expressar a sua opinião social e política sobre amigos coloridos.
---

Outras opiniões minhas:
- Virgindada

- Serviço Cívico
- Aula de castidade

19 comentários: