Parte-se-me o coração


Parte-se-me o coração de o ver ali estatelado no sofá cansado do trabalho que já não pode com uma gata pelo rabo com uns olhos meiguinhos a fazer vaivém entre o seu zézinho e a minha face que uma mulher não é de ferro.

E fui buscar a caixa dos kleenex macios mesmo perante o seu olhar de reprovação e pousei-a à beirinha do sofá. Com os joelhos flectidos sentei-me sobre as suas ancas e atirei com a t-shirt de alcinhas para rapidamente alternar os meus mamilos na sua boquinha em busca da sua linguita molhada e do seu sugador instinto primário. Desapertei-lhe a camisa e espreguicei os meus braços no seu peito enquanto andava para trás como o caranguejo para fazer o bonitinho de meter os dentes na fivela do cinto que dá sempre o ar de animal selvagem a querer devorar a presa mesmo que depois tenha sido à mão que o desapertei e lhe abri a braguilha para com ambas as mãos lhe pegar o músculo ainda amolecido e o lamber de cima abaixo e às voltas enquanto ora esticava os dedos pelo meio das suas bolinhas esponjosas ora as amassava até a consistência permitir degluti-lo centímetro a centímetro de forma cada vez mais enérgica.

Partiu-se-lhe o coração de eu ter terminado a limpar afincadamente a boca mas estou tão satisfeita comigo porque nesta época crítica de dietas não posso engolir nem mais um grama para não estragar a figura a exibir na praia e assim como nos anúncios de iogurte empenho-me nas calorias pelo zero, o sabor por inteiro.


[Imagem gentilmente enviada por Cap]

10 comentários:

Maldonado disse...

Bem, esta é a abordagem mais original que vi até agora acerca da essência do broche! :-o

Denise disse...

Que blogue tão original e tão bem escrito!
Gostei particularmente da abordagem programática do post inicial. Parabéns!

São Rosas disse...

Parte-se-me o coração de não ver os teus textos no blog porcalhoto...

(até me faltam as forças para fazer "cof... cof... cof...")

sagher disse...

BOM, SEMPRE É MAIS ALICIANTE QUE A VELHA CONVERSA:
- MARIA! O QUE É QUE TEMOS PRÓ JANTAR.
MAS NOTO UM PEQUENO DETALHE QUE ME DEIXA PREOCUPADO NÃO VÁ, COM A IDADE, ISSO ACONTECER A TODA A GENTE.
É QUE DEPOIS DE TANTA DEDICAÇÃO, IMAGINAÇÃO E OFERTA(DOS MAMILOS) O TIPO AINDA O TINHA MOLE.
SERIA DA IDADE, DO CANSAÇO OU SIMPLESMENTE PORQUE JÁ NÃO TINHA FORÇA NA COISA?
EXPLICA LÁ MARIA.
TA EM MAIUSCULAS PORQUE SOU TÃO PREGUIÇOSO QUE SÓ NO FIM VI QUE O CAPS LOCK TAVA LIGADO.

São Rosas disse...

Sagher, essa é uma nova versão da clássica carta que acabava assim:
"Desculpa lá não ter posto selo no envelope mas só dei por isso quando já tinha posto esta carta no marco do correio".

maria_arvore disse...

Maldonado,
a meu ver, a essência do broche engorda. ;) Aceitá-la só com a garantia de gastar essas calorias em altas rotações por minuto. ;)

maria_arvore disse...

Denise,
Muito obrigada pela simpatia da apreciação. :)

E sempre digo que uma gravata é como um vestido preto: dá imediatamente boa imagem. ;)

maria_arvore disse...

Ó São,
Se te tiveres que te partir que seja por algo mais palpável que descansa que amanhã já te envio o que é bom para a tosse. :)

maria_arvore disse...

sagher,
lamento se te vou desiludir mas se a idade não amolecesse os orgulhos masculinos a indústria farmacêutica de viagra, ciallis e quejandos não teria tanto sucesso. ;)

São Rosas disse...

Vais mandar-me a tua ratola?!

Uau!