Podia nunca ter acontecido



A minha mãe insistia que sexo só depois do casamento e casamento só na Igreja. O meu pai casava-se em qualquer lugar desde que não o obrigassem à confissão e o Padre Abel Varzim aceitou a condição pelo que o meu irmão nasceu um ano certo depois da cerimónia.

O projecto de eu ser a menina da família só aconteceu anos após a minha mãe resolver um qualquer problema oncológico que assim não impediu que eu crescesse no seu útero. 

Aos três ou quatro anos andei atrás da minha mãe pela Lagoa de Santo André até que um baixio me colocou a fazer glugluglu e a emborcar água salgada a rodos mas veio o meu irmão e salvou-me.

Aos dezassete anos fiquei com o período durante um mês mas o hospital recauchutou-me à razão de uma transfusão de sangue por dia durante 15 dias e lá continuei a ver o sol a levantar-se e a pôr-se.

Contudo, quero crer que um dia destes ainda morro mesmo.

0 comentários: