Hi Yo Silver



Aquele chapéu de cowboy acima do torso descoberto, tal e qual o Brad Pitt no Thelma e Louise, com uma mão pousada na fivela do cinto era por demais electrizante para só me apetecer amarinhar, não pelas paredes, mas  mesmo pelo espécimen em causa.

Vai daí que avancei para a fivela e olhos nos olhos, abri-a sem obstrução nenhuma. Abri o fecho éclair com muito cuidadinho porque tal como supunha não havia nada mais a proteger a cobra ali guardada. Apeteceu-me assobiar embora tenha antes metido ambas as mãos pelas calças abertas já que é sabido que é uma forma mais eficaz de endurecer bichos sem coluna vertebral. E assim amassei muito bem tudo quanto convém para fazer a cobra levantar e baixei-lhe as calças de ganga para ganhar para a minha boca um melhor acesso. E confidencio-vos que tanto ele como o seu animal de estimação estavam de pé como as árvores, enquanto eu me segurava com ambos os joelhos no chão e as mãos a escalar.

Um pouco depois, quando senti que algo podia tombar e ele estaria quase a gritar Hi Yo Silver, empunhei o meu melhor sorriso, deitei a língua de fora e disse-lhe Faz de mim a tua dodot!

0 comentários: